CEMPRE INFORMA MAIS

Colchões e estofados fabricados com lã de PET reciclada e reciclável

Possibilitar a produção de colchões ou estofados com selo de garantia de sustentabilidade que tenham retirado do meio ambiente mais de 1,2 mil embalagens PET, cada um. Esta é a proposta da Trisoft - a maior empresa da América Latina especializada na fabricação de mantas e distribuição de fibras de poliéster. Com 55 anos no mercado, a Trisoft possui uma linha diversificada de produtos e fornece itens para vários segmentos da indústria - entre eles, o setor calçadista, moveleiro, de brinquedos, filtragem industrial e tratamento acústico para a construção civil.

Sua lã de PET substitui parte da espuma de poliuretano, é reciclada e 100% reciclável, atende à demanda de logística reversa de produtos e já é usada por mais de 25 mil empresas brasileiras. Com o Petfom, seu sistema exclusivo e patenteado, a Trisoft procura responder às necessidades das duas pontas da cadeia. Para seus clientes, garante incremento de produtividade e desperdício zero no processo de fabricação que se torna mais ágil e sustentável. Para o consumidor final, assegura um produto atóxico, hipoalergênico, que não mofa, não prolifera bactérias e possui alto nível de sustentabilidade agregado.

Até hoje, a Trisoft já retirou do meio ambiente o equivalente a 1 bilhão de embalagens PET. “Nosso processo não utiliza água e tem baixa emissão de CO2”, explica Maurício Cohab, diretor da Trisoft. “Essas e outras características são transmitidas ao produto final de nossos clientes que passam a ser mais sustentáveis e ter maior apelo junto ao consumidor.” Com o Sistema Petfom, a empresa utiliza técnicas ecossustentáveis para a acomodação das fibras em processos mecânicos e térmicos com baixa temperatura, sem precisar de qualquer produto químico como resinas, por exemplo. A seguir, uma rápida entrevista com o diretor da empresa, Maurício Cohab:

Como surgiu a ideia de fazer colchões e estofados a partir de PET reciclado?

Nós fabricamos insumos para a indústria e buscamos sempre produzir de forma mais eficiente e moderna. A ideia surgiu de um posicionamento da empresa de iniciar um caminho de sustentabilidade e começamos a produção do Petfom, como sistema alternativo à espuma de poliuretano, há cerca de quatro anos.

Quais as características dos produtos feitos com essa tecnologia?

As principais características são conforto, aumento de vida útil, resistência e durabilidade. Além disso, o Petfom não absorve água e, portanto, não mofa, não deforma, não prolifera bactérias, é auto-extinguível - ou seja, não propaga chamas, não oxida, não amarela e não esfarela. Mantém suas características durante todo o tempo de vida.

Não existe nenhuma alternativa ao poliuretano que se compare ao Petfom. Há outros tipos de espuma, como a de látex e a viscoelástica, mas elas são similares ao poliuretano.

Como está sendo a receptividade aos produtos?

A aceitação está sendo muito boa. Temos vários players aderindo ao novo produto e distribuímos para todo o Brasil, a partir de nossas fábricas em São Paulo, no Ceará e em Santa Catarina. Hoje, temos clientes que vendem para o mercado em geral, desde grandes compradores, como a indústria hoteleira, até nas lojas, diretamente para os consumidores.

Por que foi criado o selo Trisoft?

Nosso selo está sendo oferecido aos clientes que utilizam o patenteado sistema Petfom, conforme nossas especificações, para atestar ao consumidor final as características de sustentabilidade e qualidade superior do produto adquirido. Em 2017, será realizada uma campanha de marketing focada no consumidor, incentivando a escolha de itens com o selo Trisoft, indicando que há ali um produto reciclado e 100% reciclável.

Além do uso do PET reciclado, o processo garante outras vantagens?

Por ser mais prática, a tecnologia Petfom acelera o processo de fabricação. Como o produto vem em placas, é preciso apenas aplicar acima das molas ou inserir nas capas de revestimento do colchão, utilizando menos mão-de-obra e gerando menos rebarba e dejetos, o que resulta em maior produtividade.

Já é possível perceber uma valorização extra pela questão da sustentabilidade?

Sim. Notamos que o consumidor brasileiro já tem preferência por produtos que respeitam o meio ambiente. Aqui em São Paulo, com a falta de água no ano passado, sentimos a necessidade de dar maior importância também a esse lado da preocupação ambiental. Se não fizermos nossa parte, nossos filhos vão pagar o preço.  

8 Para saber mais: http://www.trisoft.com.br