CEMPRE INFORMA Número 153 Maio/Junho

Reportagem Capa

Um compromisso que se renova há 25 anos

Num país marcado por inconstâncias e desafios permanentes, a consolidação de um trabalho como o do Cempre representa, sem dúvida, um combustível essencial na busca de alternativas para o crescimento da reciclagem.

Fotos: Arquivo CEMPRE

A associação deu seus primeiros passos durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, realizada em 1992 no Rio de Janeiro. Na esteira desse encontro histórico, que contou com a presença maciça de chefes de Estado e representantes de empresas e organizações do mundo todo, foi criado o Cempre (Compromisso Empresarial para Reciclagem), uma associação sem fins lucrativos dedicada à promoção da reciclagem dentro do conceito de gerenciamento integrado dos resíduos sólidos urbanos.

Desde então, o Cempre participou das principais discussões do setor dentro e fora do país, tornandose uma referência nacional e internacional quando se fala em soluções eficientes para a questão do lixo, incremento da reciclagem com inclusão social, responsabilidade compartilhada, fomento à formação e fortalecimento de cooperativas de catadores, envolvimento empresarial, conscientização da sociedade e apoio às ações do poder público, entre outros aspectos que compõem um tema tão complexo. Acompanhe, nas páginas centrais, depoimentos de diversos stakeholders sobre a relevância da atuação do Cempre nesses 25 anos e sua importância nos caminhos futuros da sustentabilidade no país.

“Ao longo desses anos, um destaque fundamental foi o papel do Cempre na aprovação da Política Nacional de Resíduos Sólidos/PNRS, um marco legal esperado por muitos anos. Estivemos à frente desse processo em nome do setor empresarial, participando da criação dos conceitos e das bases que estão na lei. Nosso envolvimento foi reconhecido ao sermos convidados para a assinatura da Política, no dia 2 de agosto de 2010. Mais recentemente, conseguimos liderar a discussão do Acordo Setorial para Implantação do Sistema de Logística Reversa de Embalagens. Para isso, foi estabelecida a Coalizão Embalagens que reúne empresas que produzem, envasam, utilizam e vendem embalagens. Sem dúvida, é uma ação sem precedentes no mundo. A forma como o Cempre vem promovendo o engajamento empresarial e contribuindo, não só no aspecto técnico, com os materiais e informações que disponibilizamos, mas sobretudo no aspecto político das questões da reciclagem, mostra a sua importância. O futuro? Temos diversas metas para os próximos anos. Entre elas, estão continuar trabalhando para fortalecer ainda mais a PNRS, consolidar o modelo de reciclagem baseado nas cooperativas que apoiamos, conseguir a desoneração tributária da cadeia da reciclagem e identificar novas tecnologias para aumentar ainda mais os índices de reaproveitamento de embalagens no Brasil.” Victor Bicca, presidente do Cempre.