CEMPRE INFORMA Número 151 Janeiro/Fevereiro

Reciclando ideias

O papelão na indústria moveleira

Ser versátil, resistente e biodegradável. Essas três características do papelão levaram o empresário Bruno Pellegatti a criar, em 2011, a Cartone Design que transforma o material em móveis, peças de decoração e brinquedos de alta durabilidade. Apesar de parecer frágil à primeira vista, um banquinho de papelão, por exemplo, pode suportar até 200 quilos sem se dobrar ou deformar.

O portfólio da Cartone apresenta uma gama bem diversificada de produtos: cadeiras, bancos, mesas, divisórias, módulos e estantes, além de acessórios como lixeiras, cabides e baús e itens para crianças (casinhas, banquinhos, carrinhos, cadeiras e mesinhas). “A resistência é proporcionada pelos encaixes que fazemos. Eles distribuem o peso de modo equilibrado, maximizando a força do papelão”, explica Bruno.

Para garantir a durabilidade dos móveis, é essencial cuidar das condições de uso que demandam manter as peças em ambiente coberto e seco, não molhá-las e fazer sua montagem e desmontagem de acordo com as instruções do fabricante. Segundo Bruno, outra premissa da empresa é trabalhar exclusivamente com papelão reciclado que, além de ser cerca de 30% mais barato, está em linha com o apelo de sustentabilidade dos produtos. “O papelão reciclado que utilizamos é proveniente de diversas fontes como cooperativas, catadores e sobras de outras cartonagens. Conseguimos manter a resistência estrutural e a qualidade dos móveis, diminuindo os custos e utilizando uma matéria- prima que ainda tem a vantagem de ser mais sustentável do que o papelão virgem”, conta.

Em meio à crise econômica, a Cartone Design conseguiu se reinventar, passando a oferecer seus produtos diretamente ao varejo (com uma loja virtual em seu site) e não apenas às produtoras de evento e agências de promoção que respondiam por 95% das vendas. Diante da retomada da economia, Bruno espera reaquecer os negócios também junto a esse nicho e utilizar ao máximo sua atual capacidade produtiva de 30 toneladas por mês

Para saber mais: http://cartonedesign.com.br/