CEMPRE INFORMA Número 140 Março/Abril

Reciclando ideias

Walmart estimula iniciativas sustentáveis

Com uma estrutura de quase 550 lojas em 215 municípios, além das vendas virtuais, o Walmart conta com mais de 75,5 mil funcionários e, em 2013, alcançou faturamento de R$ 28,5 bilhões, atendendo, em média, 1 milhão de pessoas por dia.

Em meio a números tão superlativos, a rede assumiu um compromisso fundamental com o desenvolvimento sustentável ao lançar, em 2009, o “Pacto pela Sustentabilidade”, assinado por 20 companhias brasileiras e multinacionais. Em cinco anos, a iniciativa se expandiu e alcançou mais de 160 empresas que reportaram seu desempenho com relação aos temas Amazônia, Compras Responsáveis e Gestão de Resíduos.

Os dados revelam, por exemplo, que 24% das empresas obtiveram redução de embalagens em mais de metade do portfólio vendido ao Walmart. Idealizado logo após o Pacto, o programa “Sustentabilidade de Ponta a Ponta” reuniu 29 empresas em suas três edições - em 2010, 2011 e 2013. Entre seus benefícios, estão o aumento de eficiência e redução de impactos ambientais na cadeia produtiva de mais de 40 produtos.

A partir deste ano, o programa “Sustentabilidade de Ponta a Ponta” passa a ser gerenciado e executado pelo Centro de Tecnologia de Embalagem (Cetea) do ITAL, órgão ligado ao governo do estado de São Paulo. “Com o Cetea como executor do programa, apoiado pelo Walmart, abrimos espaço para que o programa se torne perene e mais empresas, inclusive não fornecedores, possam participar”, explica Tatiana Trevisan, gerente de Sustentabilidade do Walmart Brasil.

“Monitorar riscos, incentivar a melhoria contínua, propor novas soluções e levar desenvolvimento por meio dos negócios tornaram-se uma atribuição essencial para companhias do porte do Walmart.”
Guilherme Loureiro, CEO e presidente do Walmart Brasil

“Estamos na fase de definição dos produtos da quarta edição e de reuniões de análise crítica para seleção das ações que serão implementadas pelas empresas.
Como nas edições anteriores, cada companhia define um grupo interno para desenvolvimento de seu projeto que é acompanhado por um pesquisador do Cetea”, detalha Eloisa Garcia, gerente dos Grupos de Embalagens Plásticas e de Meio Ambiente do órgão. “O Cetea também fornece consultoria às empresas para a quantificação das melhorias e atua como auditor das ações que serão apresentadas ao final da edição do programa que irá se encerrar no dia 30 de junho do próximo ano.” A divulgação dos resultados está prevista para julho de 2016.

Práticas inovadoras de maior destaque

No balanço de cinco anos do “Pacto pela Sustentabilidade”, o Walmart reconheceu iniciativas de doze empresas que apresentaram soluções eficientes para gerenciar seus impactos socioambientais, com replicabilidade para o mercado. Entre elas, cinco são associadas do Cempre:

Bunge

A Bunge tem um programa de monitoramento de fornecedores focado em 100% de cumprimento da política corporativa de compras. O descumprimento de qualquer etapa resulta no bloqueio automático do cadastro, além de sanções como a suspensão de contratos. A companhia possui metas de diminuição do número de produtores bloqueados e, desde 2010, esse percentual vem caindo substancialmente, atingindo 70% de redução.

Cargill

A Cargill e a The Nature Conservancy (TNC) criaram, em 2004, o projeto “Soja Mais Sustentável” que visa garantir o cumprimento do Código Florestal Brasileiro, na região oeste do Pará, pelos fornecedores de produtos agrícolas. O desmatamento ilegal chegou a praticamente zero nas quase 400 propriedades que fazem parte do projeto. Hoje, 100% de produtores de soja na região estão incluídos no Cadastro Ambiental Rural e são avaliados periodicamente.

HP

Desde 2006, a companhia busca realizar a reinserção de matérias-primas recicladas em novos produtos. Impressoras e computadores, suprimentos de impressão (cartuchos e toners), baterias e embalagens da HP após o fim do ciclo de vida podem ser encaminhados à empresa pelo cliente. O processo de reciclagem de seus cartuchos é o único no setor a utilizar plásticos reciclados na produção de novos cartuchos. Entre 1987 e 2012, foram coletadas 500 mil toneladas pela companhia.

P&G

Preocupada em oferecer aos seus consumidores um desempenho superior em limpeza, reduzindo o impacto sobre a natureza, a P&G foi a primeira a eliminar o fosfato de suas fórmulas, em 2007. Atualmente, 100% dos seus produtos estão livres do componente, incluindo Ace e Ariel. O eixo de detergentes está entre os dez maiores negócios da P&G no país.

Unilever

Promoveu o lançamento de produtos de lavanderia concentrados – medida iniciada com o amaciante Comfort, no programa sustentabilidade de Ponta a Ponta, e depois levada aos produtos Omo, Fofo e Surf. No caso do primeiro, a economia no uso de água de enxágue alcança 68%. Também há benefícios diretos na redução da emissão de gases de efeito estufa, com embalagens que permitem um transporte mais eficiente.