CEMPRE INFORMA Número 156 Novembro/Dezembro

Reportagem Capa

Klabin investe em soluções renováveis e sustentáveis

A Klabin anunciou, no final de setembro, a aprovação de um aporte de R$ 32 milhões para seu programa de pesquisa e desenvolvimento, que abrange a construção de um Parque de Plantas Piloto, em sua unidade de Telêmaco Borba (PR). Maior produtora e exportadora de papéis para embalagens do Brasil e a única do país a oferecer ao mercado celulose de fibra curta, celulose de fibra longa e celulose fluff, a Klabin vem investindo em inovação, com foco em produtos renováveis e sustentáveis.

Foto: Divulgação

O Parque de Plantas Piloto permitirá simular uma unidade fabril para a realização de estudos e testes em frentes de pesquisa como a celulose microfibrilada (MFC), que futuramente será incorporada às linhas de fabricação de papel da empresa, ampliando a qualidade e resistência de seus produtos, e a lignina, para fins comerciais, intensificando a participação em novos mercados. “A lignina é um polímero da madeira e, como a Klabin produz celulose de pínus e de eucalipto, temos a possibilidade de trabalhar com essas duas fontes isoladamente e combinadas. Seu potencial é enorme, viabilizando a redução do uso de plásticos em mercados tão diversos como a indústria moveleira, para a produção de chapas e compensados, até a indústria alimentícia”, detalha Carlos Augusto Soares do Amaral Santos, gerente corporativo de Pesquisa e Desenvolvimento. “Na verdade, com os estudos que vêm sendo realizados, a indústria de base florestal pode até mesmo se tornar uma opção na substituição de derivados fósseis.”

Na indústria alimentícia

“Com relação à indústria de alimentos, estamos buscando soluções em barreiras, a partir da nanotecnologia, com opções que assegurem proteção contra elementos diversos como água, oxigênio e gordura, em diferentes temperaturas”, explica Carlos Augusto. Caminha nesse sentido o mais novo lançamento da empresa, o “KlaCup – Bio”, um novo papelcartão, específico para o mercado de cup stock. A novidade é produzida com fibras de pínus e eucalipto, mix que garante maior resistência e qualidade de impressão diferenciada. Oferece ainda a aplicação de barreira biodegradável, eliminando o polietileno. Ele é feito a partir de florestas plantadas e certificadas, ou seja, fontes sustentáveis e renováveis, sendo totalmente reciclável.

A Klabin já havia lançado, há cerca de um ano, o “KlaCup Natural Kraft”, com um dos lados na coloração marrom, típica dos papéis kraft, atendendo à demanda por embalagens mais sustentáveis. “Estamos trabalhando intensamente dentro da companhia, mas também por meio de parcerias, atuando em conjunto com startups, universidades e centros de tecnologia, não apenas no Brasil, mas também no exterior”, enumera Carlos. “Nosso foco é encontrar alternativas ambientalmente amigáveis, fazendo da Klabin uma referência mundial ainda mais relevante em pesquisa, desenvolvimento e inovação.”

Para saber mais: https://www.klabin.com.br/